Como higienizar o condomínio durante o surto do coronavírus

limpeza no condomínio é essencial, é uma das práticas de mais relevância no que diz respeito a segurança e ao bem-estar de todos, sejam moradores, funcionários ou visitantes. Conservar os espaços comuns limpos é fundamental para uma boa convivência e para a saúde de todos. 

Estamos vivendo a epidemia da Covid-19 no Brasil, que exige mudanças nos hábitos e na rotina de todos, como por exemplo, o aumento da limpeza de ambientes comuns. Como já foi citado acima, a limpeza é muito importante no condomínio, mas agora, em tempos de coronavírus, ela é essencial para evitar a proliferação e a contaminação da doença. Quer saber como realizar a higienização do seu condomínio? Continue lendo nosso artigo e descubra.

Aprenda a higienizar o seu condomínio durante a Covid-19 no Brasil

Os condomínios são muito importantes no combate contra o vírus, visto que são locais com grandes circulações de pessoas. A disseminação da Covid-19 no Brasil fez com que os hábitos de higienização desses locais fossem modificados. Espaços comuns de convivência e principalmente os de maiores tráfegos de pessoas, necessitam de uma limpeza redobrada. Além disso, há muitos condôminos que não conseguiram aderir ao home office ou o condomínio possui trabalhadores que são indispensáveis para o bom funcionamento do mesmo, por isso a higienização é tão importante.  

A pandemia da Covid-19 no Brasil, está deixando a sociedade em estado de alerta, principalmente, após a Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmar que se trata de uma doença que tem alto risco global. A contaminação se dá pelo ar, por gotículas de saliva e por superfícies infectadas. Por isso é necessário que sejam adotadas medidas de higienização para a prevenção da proliferação do vírus. 

Vamos te dar algumas dicas para você aplicar no cotidiano do seu condomínio, assegurando assim a segurança e a saúde de todos. 

A primeira coisa que se deve fazer, é que o síndico, estabeleça quais são os espaços com maiores riscos de contaminação. isto é, espaços em que a transmissão do vírus pode ser maior, como locais fechados, locais que as pessoas tenham contato direto com outras pessoas, como por exemplo, o hall de entrada e elevador. Esses espaços necessitam de uma maior atenção e de uma limpeza constante. 

A limpeza de um condomínio, não é muito diferente da que a gente faz em casa. A diferença é a proporção, por se tratar de um ambiente maior, possuí mais lugares que devem ser higienizados. 

Tem áreas do condomínio que demandam limpeza constante. Como por exemplo, o hall de entrada, local de grande circulação de pessoas. 

Confira agora a frequência de limpeza e como executá-la:

– As superfícies: precisam ser limpas regularmente durante todo o dia. Os produtos devem conter álcool ou alvejantes, podendo também, utilizar álcool de 70% de teor. Essas superfícies são: corrimão, maçaneta, espelhos, interfones, monitores, interruptores, portas e para aqueles condomínios que tiverem, aparelhos de biometria. 

– O chão: tem que ser limpo várias vezes durante o dia. Para a limpeza pode ser utilizados produtos, como desinfetantes e água sanitária. 

– Hall de entrada e playground: devido à grande circulação de pessoas, necessita que sejam limpos diariamente. Desinfetando todos os objetos presentes neles.

– Academias, espaços esportivos, saunas e vestiários: devem ser limpos diariamente. Por mais que a frequência de pessoas e a permanência delas nesses espaços diminuíram, é necessário que haja a desinfecção, para evitar a proliferação do vírus. 

– Objetos de decoração: como esculturas e quadros, demandam limpeza diariamente. No entanto, para facilitar e evitar que tenham mais superfícies que possam ser contaminadas, você pode tirá-las do local ou colocar um plástico ao redor delas, colocando uma fita isolante, impedindo assim, que pessoas se aproximem. 

– Banheiros: a limpeza desse local deve ser realizada todo dia, e mais de uma vez ao dia. A possibilidade de contágio nesse espaço é maior, por ser fechado e por ter grande circulação de pessoas. 

– Elevadores: demandam uma limpeza diária, e que seja realizada mais de uma vez durante o dia. Além disso, é necessário colocar dispensers com álcool em gel (acima de 70%), para que as pessoas possam higienizar as mãos antes de entrarem. 

– Não se esqueça de limpar também:

  • Piscina
  • Bebedouros
  • Corredores dos andares 
  • Caixas de extintores e hidrantes 
  • Salão de jogos
  • Ar condicionado
  • Exaustores 
  • Ventiladores 
  • Sala de máquinas
  • Salão de festas 
  • Higienização das partes internas de esquadrias 
  • Paredes
  • Escadas
  • Janelas externas
  • Garagem
  • Grades e portões 

Descubra agora algumas medidas para garantir a segurança  a saúde de todos: 

– Condôminos e funcionários: necessitam ser instruídos sobre a necessidade de higienização das mãos, dando preferência a água e ao sabão, mas quando não for possível deve-se utilizar o álcool em gel ao entrarem no condomínio. É importante, que sejam disponibilizados álcool em gel (70%) em locais de circulação das pessoas, como: garagens, portarias, elevadores e escadas. 

– Instruir as pessoas para a utilização de máscaras em áreas comuns do condomínio.

– Criar barreiras de distanciamento de pelo menos dois metros, que resguardem e protejam aqueles funcionários que ficam mais expostos, como, os porteiros. Para isso, você pode isolar o local com fitas ou materiais de acrílico.  

Com o avanço da Covid-19 no Brasil vimos que é necessário reforçar e criar novos hábitos de higiene. Essas medidas nos ajudarão a diminuir a proliferação desse vírus. Por isso sempre fique atento a essas práticas, e assegure a saúde e o bem estar de todos. Nós, da Casa, estamos juntos com vocês nessa. 

Gostou do conteúdo? Acesse o nosso blog e veja mais dicas de como combater o coronavírus e de como proteger a saúde dos condôminos e funcionários.  

Posts Recentes

Saiba como funciona um condomínio logístico

Você está satisfeito com a qualidade do setor logístico […]

Renúncia do subsíndico: o que fazer?

Quando falamos de condomínio, todas as partes que integram a […]

Auditoria de condomínio: qual a hora certa para fazer?

Quando falamos de condomínios e os benefícios em morar em um, […]