Gestão condominial: como manter a eficiência e transparência?

Uma boa gestão condominial é aquela em que todos os condôminos podem notar as ações feitas e terem acesso às informações. Eles devem saber como está sendo gerido o local que eles moram, para onde está indo o dinheiro e como a segurança está sendo tratada. Afinal, esse é um dos principais motivos para as pessoas escolherem residir em condomínios.

Dessa forma, a gestão realizada com transparência deve ser a prioridade do síndico. Deseja saber mais sobre e como aplicá-la? Então, acompanhe este artigo!

Por que a transparência é importante para a gestão condominial?

Um síndico tem a responsabilidade de tomar decisões e representar o condomínio legalmente. Para isso, ele deve conquistar a confiança dos condôminos a fim de ter uma
gestão de êxito.

Quando os moradores percebem que o dinheiro está sendo bem gasto e os benefícios gerados, eles tendem a se sentir mais seguros. Assim, a transparência é essencial para que os condôminos reconheçam o trabalho bem feito.

Como manter a eficiência e transparência?

Selecionamos algumas dicas para que você possa praticar a transparência no condomínio. São elas:

Convoque assembleias

O primeiro passo para que as pessoas tenham contato com o síndico e outros condôminos é a convocação das assembleias. Elas não servem apenas para resolverem
problemas ou tomarem decisões, mas principalmente, para que todos tenham conhecimento sobre a gestão condominial.

Este é o momento em que o síndico deve ser mais transparente com os moradores, apontando falhas, melhorias e mostrando com detalhes como o dinheiro está sendo
gasto.

Faça mais de um orçamento

Para que os moradores saibam como as taxas estão sendo administradas ─ ao fazer uma obra no condomínio, por exemplo, realize cotação com diversas empresas. Assim, é possível escolher o serviço de melhor custo benefício.

Preste contas

A prestação de contas consiste em fazer um balanço de todos os gastos do condomínio, mostrar como as taxas foram utilizadas e quais adequações aconteceram. Além disso, deve-se deixar o saldo da conta e as movimentações disponíveis para consulta de todos.

Por fim, utilize ferramentas que os moradores consigam acessar as transações, como planilhas ou aplicativos.

Aposte em uma boa comunicação

Comunicar-se bem também é uma forma de transmitir confiança. Por isso, faça informativos esclarecedores, esteja disponível para sanar dúvidas e seja aberto aos
diálogos.

Existem várias formas de simplificar esses processos. Exemplo: por meio de um endereço eletrônico específico do condomínio ─ usado também para a convocação de
assembleias ─, estabelecendo um horário de atendimento presencial e até mesmo criando uma caixa de sugestões.

A boa comunicação não consiste apenas em transmitir mensagens, mas sim em receber feedbacks a fim de saber quais são os pontos de melhora.

Qual é o papel de uma administradora de condomínio nesse processo?

Parece complexo manter a transparência e garantir a eficiência da gestão condominial. No entanto, principalmente no âmbito financeiro, uma administradora de condomínios pode ajudar bastante.

Uma boa administradora, além de gerir o capital do condomínio, tem a responsabilidade e a capacidade de garantir a confiança dos condôminos no trabalho do síndico.

Desse modo, é possível realizar uma gestão condominial transparente e mais segura. Os moradores devem sempre ter em mente que podem dar sugestões e cobrar o gestor quando necessário, assim como o síndico tem a responsabilidade de representá-los. Para isso é necessária uma administração eficaz. Deseja saber mais sobre como uma administradora de condomínio pode ajudar em uma gestão de condomínio? Entre em contato conosco, vamos conversar!

Posts Recentes

Saiba como funciona um condomínio logístico

Você está satisfeito com a qualidade do setor logístico […]

Renúncia do subsíndico: o que fazer?

Quando falamos de condomínio, todas as partes que integram a […]

Auditoria de condomínio: qual a hora certa para fazer?

Quando falamos de condomínios e os benefícios em morar em um, […]